css sfondo

História da Paróquia Nossa Senhora do Carmo



A Igreja do Carmo no Bairro São José

Todos se perguntam, por que a Igreja do Bairro São José não leva o nome do Santo e sim de Nossa Senhora do Carmo. Embora pareça estranho, o fato tem uma explicação.

Tudo começou em 1.957, Antonio Blundi morador próximo ao local, onde hoje é o bairro São José, fez uma promessa para Nossa Senhora do Carmo, pos estava muito doente (não se sabe o que, pois não existe documentação a respeito). Para sarar pediu a Nossa Senhora do Carmo e se recebesse a graça da cura, ele daria um jeito de erguer uma igreja em seu louvor. Os resultados das preces de Antonio Blundi vieram logo, como não tinha dinheiro para bancar a construção da igreja, ele conseguiu a união da comunidade para arrecadar fundos.

Antes

No dia 18 de Abril de 1.960, tiveram início as obras da capela de Nossa Senhora do Carmo.

Amadeu Sagrilo, hoje aposentado com 74 anos e bem disposto conta que foi um dois colaboradores. Trabalhavam dia e noite para que a igreja fosse construída realizando assim, o grande sonho de muitas pessoas que ali moravam.

Com o dinheiro das quermesses (realizadas na época, onde é hoje a rua São Bento) e o produto de muitas campanhas (tijolos, cal, madeira, telhas, etc...) a igreja pôde ser construída e uma imagem de Nossa Senhora do Carmo foi doada por Antonio Blundi e colocada no altar.

A primeira quermesse, segundo relatos de Renato Montanari (71), foi realizada em Julho de 1.957, embora o primeiro registro escrito consta que aconteceu de 18 de agosto a 07 de setembro de 1.959.

Quem organizou e deu início à construção do alicerce foi o Sr. Ângelo Cristante. Na solenidade compareceram várias autoridades e pessoas convidadas. Após a bênção do local por Frei Jacinto Possilico, foi assentado o primeiro tijolo pelo então menino Hélcio Vitório Genari.

Depois disso, parte da fazenda São José transformou-se no bairro que leva o nome de São José e a igreja com o nome de Nossa Senhora do Carmo. Porém, ao lado da imagem de Nossa Senhora do Carmo, tem a imagem de São José. Afinal, quem intercedeu a Jesus o milagre da cura de Antonio Blundi foi Nossa Senhora do Carmo, nada mais justo que a igreja tivesse o seu nome. De acordo com os documentos destacaram-se no trabalho em prol da construção da capela de Nossa Senhora do Carmo: Ângelo Cristante, Rubens Genari, Alfredo Blundi, Antonio Blundi, Renato Montanari, Vitório Genari, Liberalino Campos, José Navarrete Barroso, João Delmaschio, Domingos Baracioli, João de Souza, José Maturana, Natal Bilachi, Roque Helena, Pedro Antonio Navarrete, José Scuciato e Amadeu Sagrillo.


Sua Vida Espiritual

O primeiro registro que temos sobre a vida espiritual da comunidade do bairro São José é de 17 de julho de 1.960, no livro Tombo n°1 da igreja Matriz de São Pedro Apóstolo de Mirassol, diz: “Saiu, da Matriz, a procissão em louvor a Nossa Senhora do Carmo e encerrou-se na saída de Neves Paulista, com um apropriado e bem apreciado sermão do Frei Roque Biscione – Reitor do Seminário. No dia seguinte foi celebrada a Missa no interior da construção da igreja Nossa Senhora do Carmo”.

Durante o período da construção da capela, os registros que encontramos relatam somente as missas, procissões e festas realizadas em louvor a Nossa Senhora do Carmo.

Em 1.986, com a capela semi-acabada, Frei Próspero Vecchione passa celebrar a missa dominical às 17h. Iniciam, nesse período, as atividades religiosas na comunidade com a coordenação de Frei Próspero e colaboração de Da. Yedda Seabra Pessoa – todas as quartas-feiras a comunidade reunia-se para rezar a Novena de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e também participar da Catequese e momentos de Evangelização.

Enquanto capela, a liturgia das celebrações era de responsabilidade da Da. Yedda e membros da comunidade.

A comunidade ia crescendo e cada vez mais prestigiando a igreja do bairro, que muitas ocasiões era pequena para acolher todos que ali compareciam. E como dizia Da. Yedda, a comunidade ia ficando cada vez mais devota de São José, e todo ano no mês de março reuniam-se para rezar a Novena de São José com a capela repleta de devotos.

A comunidade participava ainda da Campanha da Fraternidade, Novena de Petencostes, da Missa Festiva e Procissão em Louvor a Nossa Senhora do Carmo, da Catequese Mariana que era realizada no mês de maio e Novena do Natal.

No ano de 1.973, Da. Yedda organizou e formou o 1° Movimento da Comunidade “Obras das Vocações – Irmandade de São José”.

Religiosos responsáveis pela capela: Frei Dionisio Marinelli, Frei Roque Biscione, Frei Jacinto Possilico, Frei Frederico Curatolo, Frei Benedito F. Beraldo Paulino, Frei Clemente Grassi, Frei Alexandre Siqueira Neves, Frei Querubim Rega, Frei Justino Di Giorgio e Frei Próspero Vecchione que idealizador do Salão Paroquial e a comunidade, com trabalho e dedicação chegou ao seu término. Em seguida tivemos Pe. Manoel dos Santos e Pe. João Carta responsável pela criação da Paróquia Nossa Senhora do Carmo de Mirassol.


Sua Criação e Realizações

Em 17 de janeiro de 1.985, D. José de Aquino Pereira criou e instalou a Paróquia Nossa Senhora do Carmo, de capela, para ser Matriz. Neste mesmo dia toma posse como seu primeiro Pároco Pe. Nélio Joel Angeli Bellotti que permaneceu até 1.986, assumindo em seu lugar Pe. Antonio Brandão em 19 de janeiro do mesmo ano, na celebração das 20:30hs.

Neste pequeno espaço de tempo de Pe. Nélio aqui permaneceu, trouxe a Paróquia, a Congregação Mariana, o Apostolado da Oração e a Conferência Vicentina Antonio Frederico Ozanan.

Pe. Antonio Brandão estruturou o Conselho dos Assuntos Econômicos e o Conselho Paroquial de Pastoral, fez com que a comunidade fosse tomando gosto e conscientizando-se que além da necessidade do crescimento espiritual havia um trabalho fraterno solidário a ser realizado. Assim foram nascendo os Movimentos, Associações e Pastorais. Hoje a comunidade conta com mais de 20 Equipes de trabalho de evangelização e de assistência aos mais necessitados.

Por Dulce Amendola

Uma Comunidade que cresce dia a dia

Em abril de 1.986 é realizada uma pequena reforma no antigo templo. Em 1.987 foi ampliado o presbitério (lugar onde fica o altar) e foi colocado um novo altar.

Em maio de 1.988, teve início a modificação em frente da igreja, com rampa para entrada dos carros das noivas, com término em 05 de agosto de 1.988.

A comunidade crescia. As crianças participavam da preparação para a primeira eucaristia, aos sábados, na Escola Genaro Domarco, houve a necessidade da construção de salas para catequese. Em janeiro de 1.989 tiveram início a construção das salas foram construídas na praça as 6 salas para a catequese e para as reuniões dos movimentos da Paróquia.

Com o crescimento espiritual da comunidade, através dos movimentos que foram surgindo, o antigo templo não mais comportava os fiéis para participarem das ações litúrgicas, havendo necessidade de maior espaço e melhores acomodações. Pe. Antonio Brandão lança a idéia em construir um novo templo e com apoio do Sr. Antonio Jean Lopes Filho, na época coordenador do Conselho de Assuntos Econômicos e o C.P.P. (Conselho Paroquial de Pastoral), foi colocado em prática o projeto.

Após uma análise mais detalhada, Pe. Antonio Brandão e Sr. Jean, levou a idéia da construção na reunião do C.P.P. que acolheu e assumiu a realização do projeto.

Em 05 de setembro de 1.991, deu-se o início a construção do novo templo. Em 13 de agosto de 1.994, está pronto o presbitério, com o novo altar que é abençoado por D. José de Aquino Pereira.

Terminada a obra, dia 23 de setembro de 1.995, na celebração das 19 horas, D. José de Aquino Pereira deu a bênção do novo templo.

A Paróquia cresce estaticamente em um ritmo avançado, espiritualmente e humanamente. Pe. Brandão deu início a mais um projeto, a construção do C.P.E. (Centro Paroquial de Evangelização).

Em 18 de março de 1.997, iniciou-se a construção do C.P.E. (Centro Paroquial de Evangelização), coordenado pelo Sr. Jesus Aparecido Villa coordenador do Conselho de Assuntos Econômicos e do C.P.P. (biênio 96/97).

Villa assumiu os trabalhos para a construção do C.P.E. e ao terminar seu mandato, deixou prontas as paredes do 2° piso. A grande finalidade do C.P.E. é para a realização dos encontros tais como: E.A.C. (Encontro de Adolescentes com Cristo), E.N.C. (Encontro de Namorados com Cristo), E.J.C. (Encontro de Jovens com Cristo), E.C.C. (Encontro de Casais com Cristo), entre outros. Esses encontros realizados em escolas públicas serão realizados no prédio próprio da Paróquia.

Em 01 de janeiro de 1998 assumiu a coordenação do Conselho de Assuntos Econômicos e do C.P.P. para biênio (98/99) o Sr. João Batista Santana de Oliveira e tesoureiro da Paróquia o Sr. Luiz Otaviano Avanço. Como meta de trabalho terão responsabilidade no término do prédio do C.P.E. (Centro Paroquial de Evangelização).

Por Dulce Amendola
Paróquia Nossa Senhora do Carmo
Praça Dr. José Sicard, S/N, São José
CEP: 15130-000 - Mirassol/SP
Telefone/Fax: (17) 3242-1234

No momento estão online Warning: mysql_query(): Can't connect to local MySQL server through socket '/var/run/mysqld/mysqld.sock' (2) in /home/paroquiadocarmom/www/rodape.php on line 13 Warning: mysql_query(): A link to the server could not be established in /home/paroquiadocarmom/www/rodape.php on line 13 Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/paroquiadocarmom/www/rodape.php on line 13 usuário(s).